quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

poema

Queria escrever um poema,
Que falasse de tudo.
Chamar-lhe mundo
E pintá-lo de palavras.

Comecei por uma quadra,
Mas faltaram logo as cores…
Procurei então o silêncio
E nele ouvia eco.
Sem a cor das palavras,
Nem a calma do silêncio
Escrevi um poema
Só cheio de alma.


6 comentários:

monge disse...

... e como tu pintas bem! ... que belo poema! tão cheio de ecos coloridos, que parecem gritos abafados silenciosamente calmos.

Minerva disse...

O importante é que nunca deixes de escrever...

Bjs

avelaneiraflorida disse...

SIMPLESMENTE LINDO!

fico aqui a olhar!
Bjkas!

Marta Sousa disse...

"só cheio de alma?"...a alma é tudo e nada ao mesmo tempo.

Lira disse...

Beijinhos com esperanças que continues a pintar tão bem como tens feito até agora!

Ana disse...

Q lindo...mesmo cheio de alma, de sentimento... Adorei o teu blog ;) não páres de o "colorir"...e essa música...uma melodia triste e ao mesmo tempo tão tranquilizante * Beijinho de cor *