sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

O (acumu)lar do tempo

Pedi ao tempo que, só por um dia que fosse, me levasse nas suas asas. Queria perceber porque voa… tão depressa. Ele riu-se, não esperou nem mais um bocadinho, e eu viajei sozinha.
Não sei onde foi o início, mas parti… de mim. Estava no caminho certo. Via vestígios do tempo. O melhor foi descobrir onde ele se acumula… ao vê-lo todo nas saudades.



6 comentários:

Marta Sousa disse...

Muito bom o texto, os meus parabéns...se às vezes o tempo parasse podia ser tudo bem melhor ;)

Anónimo disse...

Se o tempo parasse devia ser também muito chato, deixávamos de correr e fazer planos para o amanhã.
O melhor mesmo é tentarmos viver ao seu ritmo.

R.I

Lira disse...

Espero que continues a sorrir mais vezes, mesmo sorrisos com sabor a lagrimas, tal como eu ja sorri aqui pela tua forma de ser, sinto igual a ti mas tu consegues ser diferente ao ponto de conseguires mostrar o qeu vai dentro de ti sem pensares naqules que te magoaram ou naqueles a quem dedicas os escritos, escreves simplesmente o teu "eu" e ficas a espera que os outros o saibam "devorar" "a sua maneira"

Beijinhos e continua assim

eu ainda tenho muito que aprender da vida para conseguir extrair de mim aquilo que realmente sou sem pensar nos outros de forma critica ou depresseativa!!!!

Beijinhos e é por isso que te admiro e o teu blog "não me sai da cabeça"

Beijinhos cada vez estou a adorar mais estar aqui e agora com esta musica que adoro aidna mais


Beijinhos com sabor a palavras soltas ( e agora é de vez) =P

shiuuuu disse...

Convido-te a dares um salto ao Shiuuuu.
Ousa, despe-te...

monge disse...

partir de ti, sozinha ... talvez seja o melhor caminho a percorrer! com a certeza, porém, que possas regressar ... com serenidade! leva contigo, o tempo que quiseres ...

Ana disse...

Vou chorar...posso? Não me digas que não chore, porque chorar a sorrir é porque aquilo que recordo é bom :) Saudades dos velhos tempos...tao engraçados* :')