domingo, 24 de fevereiro de 2008

noites dobradas por metades

Com as noites aprendi que não se pede para parar de chorar, porque não há razão alheia mais forte que a força do coração e alma. Mas há segredos que o escuro não ensina e que as estrelas guardam… Ainda não aprendi qual a melhor resposta… As perguntas retóricas não induzem pensamentos, nas deduções encontra-se um ponto fraco e as palavras mais queridas perdem-se no virar de costas para esconder o soluçar que se solta inesperadamente.
Só quem temos no coração nos faz sofrer assim. Por isso, talvez chorar em silêncio seja a melhor solução, esperando que as nossas lágrimas sejam metade das que noutra almofada causam desconforto.


2 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Querida Ni,

nem sempre as lágrimas são dor! por vezes elas apenas são o transbordar de sentimentos!!!!!
Mas quando doi é porque se sentiu verdadeiramente!!!!
Bjkas!!!

Lira disse...

Apenas te deixo um beijinho suave com sabor a um abraço e com cheiro a melodias soltas numa palavra desvairada!

E que compreendo bem o que sentes!!

Beijinhos e abraços com muitos sorrisos e lágrimas para encherem a tua caixinha mágica de boas lembranças!!