sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

... e eu não quero

Tento escrever as voltas da vida, mas acabo por descrever-me às voltas com a vida... e eu não quero.
Tento descrever viagens mas todas chegam ao(s) meu(s) destino(s)... e eu não quero.
Posso até tenatr ser autora de novas histórias, mas acabaria personagem... e eu não quero.
... Encontrar-me-ia perdida e eu não quero.



5 comentários:

Luisinha disse...

A vida é mesmo feita de encontros e desencontros, e por vezes temos mesmo que ser personagem em vez de autora... Há que saber "fintar" a vida e vivê-la da melhor forma possível, pois quando conseguimos estar em qualquer lugar, a ser o que for preciso ser, nada nos parece estranho nem insuficiente, para se ver que tudo é viver, e tudo vale a pena! :)

Sininho disse...

..mas sabes que só quem se perde ..se pode voltar a encontrar.. um bom dia para ti..jinhos

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Mas tu és vida! É natural que te descrevas nela.
Tu estás a fazer a tua viagem! É bom que chegues ao teu destino!
Tu és a mais linda personagem da tua história!
Porque não queres?

Um abraço com carinho

Cris (Mahinder Kaur) disse...

O processo da procura é difícil, eu sei. Sentimo-nos muitas vezes sem rumo, sem certezas, questionamos tudo, até a nós. Mas essa dificuldade acontece porque ainda não aprendemos a escutar-nos, a ouvir bem na nossa essência as respostas a todas as nossas questões. Aliás, se nos escutássemos não haveria questões.

Um beijo grande

Antonio Valerio, sj disse...

Tens uma forma de escrever mesmo bonita, identifico-me muito... boa viagem ao teu mundo interior, acredita que encontramos coisas preciosas, podemos perder-nos mas encontramo-nos com coragem. Rezo por ti e boa semana!