segunda-feira, 10 de setembro de 2012

No riso das estrelas

Ouvi em silêncio
No riso das estrelas
Que brincam escondidas
No lado do dia,
Que hoje, ao deitar,
Num sonho quase (im)perfeito,
Eu vou saber dizer baixinho,
A (en)cantar...,
O amor que me faz sonhar assim.





Ni

3 comentários:

Hugo disse...

Like

José António Carneiro disse...

Ri-te com elas...

Anónimo disse...

Sentido, como sempre =)
gosto muito.