domingo, 21 de setembro de 2008

(sem) palavras

Não sei o que é esta falta de palavras. Vai para além da falta de tempo. Não é vazio. São muitas e estão em mim emaranhadas no sentir. Vejo-as lá, lá dentro, onde passam quase despercebidas, pequeninas, junto a cada sentimento.


10 comentários:

Kleine Hexe disse...

É Caso para te dizer mana doce que...

"Sempre que um Homem sonha o mundo pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança".

Beijinhos nas nunvens =)

Cris disse...

Se conseguires aumentar uma apenas, as outras irão ver a coragem da primeira e irão ter vontade de se engrandecer. Assim, os sentimentos irão ter voz...

Beijinhos

Carla Sofia disse...

Se das palavras brota o silêncio, deixa que a ausência permita o nascer de um novo poema.
beijinhos
:)

Cátia disse...

Existem gestos, sentimentos que apenas precisam do silêncio para existirem... Deixa-os acontecerem no mais profundo de ti.

Beijo grande e um abraço desta amiga que está aqui para ouvir as palavras que nao saem...

Camisa Negra disse...

O silêncio por vezes já nos diz muito.

Como arranjas imagens tão bonitas Ni?

Beijo amigo

de dentro pra fora.... disse...

Sabes ás vezes são tantas as palavras para dizer,tantos os sentimentos sentidos, que nem sabemos por onde começar, mas estão lá..

joaquim disse...

Deixa-as sair, as palavras, ditadas do coração e elas cuidaram de se "desenmaranhar" e tornar-se visiveis aos olhos dos outros, como aliás tu tão bem fazes.

Abraço amigo em Cristo

Minerva disse...

Compreendo-te...

Também tenho dias assim.

Beijo cheio de saudades de te ler.

Inês disse...

Sei tão bem o que é isso...

Elas voltam, podes ter a certeza :)

silvino disse...

diria q se encontram nos hiatos entre o coração e a cérebro :p