quarta-feira, 13 de agosto de 2008

avião de papel


Tenho a alma cheia de quem gosto e de sonhos. A beijar o rosto com a brisa lembrei-me de um dia em criança querer muito e crer que o vento levaria os sonhos para um lugar, que não sabia qual era, mas que era o lugar dos sonhos das crianças. Fiz um avião de papel e escrevi numa asa o desejo. Mal dormi nessa noite. Parecia a véspera de fazer anos com aquela excitação que mantém os olhitos pesados, mas bem abertos. Sorri pouco depois de levantar… era verdade. O sonho era verdade. O avião tinha ido para o lado certo da realidade.
Hoje, pensei que fosse ridículo fazer o mesmo… mas quero e creio da mesma maneira… e ainda sei fazer aviões de papel.
E foi a sorrir que fiz o avião… a tremer que escrevi o desejo e a acreditar que sorrirei melhor soltei-o.




5 comentários:

monge disse...

Qu agradável despertar ...! Quem me dera acordar sempre pra o lado certo da realidade, mesmo sem grandes conhecimentos de aeronáutica, não pararia de fazer aviões de papel. Suave planar!

bjs

Cris disse...

Que bom que continuas a acreditar, Ni! E sabes, eu tenho a certeza que sorrirás muito a cada realizar dos desejos!

Beijinhos

Sol da manhã disse...

Oh Ni...

e eu acredito que desta vez o avião de papel também foi para o lado certo da realidade!

Torço por esse sorriso do Coração.

Um beijinho!

Rosa disse...

olá Ni
Como correm esses "diazitos" de férias?
Espero que bem e espero também que o teu avião de papel tenha levado em sentido certo o teu desejo, e que de volta te faça sorrir porque ele, o desejo, se cumpriu.

Beijos e a continuação de boas férias

R.I.

Kleine Hexe disse...

Mana minha Ni!!!
Tu nem imaginas as saudades que tive tuas, e custou-me tanto ler este teu post e clicar ali onde diz comentários e não consiguir ter acesso...
Sempre pediste um desejo! Sonhos bem aventurados, que o avião tem asas para voar e as estrelas sabem sempre como o encaminhar...
Voltarei para te animar, já entendi que alguem que gostas muito partiu...

Beijinhos Mana, até logo =)