sábado, 27 de outubro de 2007

lua cheia...

A lua estava cheia... Olhei-a como tantas vezes. Sim, bonita... redonda.
Foi quando (não) senti que a vi. Tinha tanto para dizer... Não sei se eu, se a lua.
Ela tinha manchas, como histórias para contar. Umas grandes, outras nem por isso, mas todas entranhadas.

Pensei que somos luas cheias, que nos vamos aprendendo a (pre)encher.
Exigem ciência... e é essa a aparência... Bruta, fria, vazia... Mas todos temos um lado de dentro... e esse é sempre mais desenhado... É difícil!






5 comentários:

dangerously in love disse...

Pelos vistos vimos a mesma lua..De um tom vermelho acetinado e manchas...escuras e ie~rregulares...Certo? Há palavras que nem à Lua dizemos... beijinhos e obrigada pela visita

MartaBrasa disse...

Gosto de dedicar "esta lua" a quem me é especial... :)

Minerva disse...

Eu gosto mais de me identificar com o sol. Pelo brilho, pelo calor, pela vida que dá a todos...

Um beijo Ni (e sem tristeza, sempre de coração alegre)

Sei que existes disse...

Mais difíl, mas também mais belo!...
Beijo grande

Gonçalo disse...

"Lua cheia!
Por mais que caminhe,
O céu é de outro lugar."
(Chiyo-jo)

... o que importa é que a vemos,
que sabemos sempre onde procurar,
...mesmo quando não sabemos como lá chegar, basta olhar...

e quando ela se esconde, a certeza de que está lá!