quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Há dias vazios

Há dias vazios… dias que passam sem nada, nem ninguém… que passam só porque os ponteiros rodam no relógio.
Acordei triste. Tal como o dia também lá fora. Mudei um pouco a hora do despertador. Queria voltar a adormecer. Voltar a acordar… com um Bom Dia.
Depois já era tarde.
Hoje o dia passou. Só isso.
Hoje, nem a senhora que às oito menos um quarto volta para casa já com o saco de pão na mão e que diz “Bom dia, menina”.
Hoje o dia não me tocou. No meio de tanta gente, nem só um beijinho rápido, solto quase por nada… , nem um só (a)braço…, nem só uma mão que sem querer me tocasse.
Há dias vazios.


4 comentários:

Ana Ascensão disse...

Será que ainda vou a tempo de o tornar um bocadinho dia? De o encher um bocadinho?

Uma beijoca e o desejo de uma boa noite e de que amanhã já apareça a senhora com o saco do pão na mão...
Que amanhã seja um dia de encontro(s) :)

Violeta disse...

oh..como te compreendo... espero que fiques querida ni...

beijinho grande

força

Aksis disse...

porque há dias assim...há mesmo...mas porque tens quem te quer bem e quem bem te quer, um bjinho mt grande e colorido como um malmequer

Cris disse...

Há dias vazios, mas ainda te apetece adormecer e acordar de novo, na esperança de que se torne cheio. Hoje é um dia vazio, em que me apetece adormecer e não acordar mais..