domingo, 6 de julho de 2008

Às vezes, assim...

Às vezes, choro, assim, de repente. Sem sentir muito bem porquê. E depois como explico que são momentos? Que me senti triste e perdida e insegura? Que não sou como, às vezes, posso parecer nos momentos fortes?


A alma é mesmo uma coisa estranha, com fundo seguro e aparência permanentemente transitória.



6 comentários:

monge disse...

Também eu, por vezes, não consigo evitar tamanha comoção. Se, algumas delas até a consigo reprimir, por outras, deixo-a libertar toda a sensibilidade que uma simples lágrima pode despertar dentro de nós. Simplesmente estranho, mas bom!
Simples forma de sentir, ni.

bjs

Hel disse...

"Quando estas só,
Sem ter ninguém,
Vai mais alem,
Porque um bom amigo vem.
Vê dentro de ti,
Quem te ama está,
À espera do teu olhar.
Pra partilhar.
Deixa o coração falar."

Foste tu que me deste a conhecer...:D


"vou estar sempre aqui quando te quiseres perder num abraço"


Drt***

Carla disse...

Somos todos um pouco como Pierrot uma face de lágrima ou de sorriso!
São Momentos
beijos amigos

André Rocha disse...

Muito havia para falar acerca da alma. Acho que não devemos falar em alma mas em almas. Será que não temos mais que uma?

Cris disse...

Quando esses momentos acontecem, é deixar fluir. Podemos até não perceber no momento a ou as razões, mas o tempo trará a resposta...

Beijinho

Vagas Soltas disse...

vim só deixar um beijinho ni...