terça-feira, 8 de janeiro de 2008

O avesso das palavras

As palavras verdadeiras são as que dizemos sem pensar. O verdadeiro silêncio é tudo o que nem sabemos pensar…
As palavras parece que foram feitas para os outros e o silêncio para nós… Mas nós não somos nada sem os outros.
As palavras mostram o que queremos dizer, o silêncio aquilo que pensamos. E pensamos tantas vezes no que não queremos dizer…
As palavras limitam-nos. O silêncio imita-nos. Ele é a imitação mais fiel dos nossos limites.
As palavras esvaziam-se na companhia do silêncio. Mas o silêncio é nada com palavras. A solidão é o silêncio das palavras.


8 comentários:

monge disse...

" A solidão é o silêncio das palavras"

Lembraste-me agora de umas palavras que também guardo e aproveito para quando o espírito se torna triste:
" No fundo, é isso, a solidão: envolvermo-nos no casulo da nossa alma, fazermo-nos crisálida e aguardarmos a metamorfose, porque ela acaba sempre por chegar"
Strindberg

monge

Minerva disse...

Palavras tão verdadeiras essas que escreveste...

Bjs

elsa nyny disse...

As palavras e o silêncio têm que andar sempre juntos, completam-se enquanto se alternam...

bjtsssss

anawîm disse...

"As palavras limitam-nos. O silêncio imita-nos."

ui... quantas vezes já experimentei isto...!

Abraço bom para ti!...

SC disse...

E tanto que se pode dizer e gritar em silêncio! Tanto! Imensamente tanto! Bom Ano para ti! Mil beijos!

DairHilail disse...

cheguei aqui...e enocntro o silêncio...o meu preferido...porque as palavras perdem o som...e o silêncio impera...

Lira disse...

Como eu te entendo! como dizia uma pessoa minha conhecida: " por vezes temos que saber ouvir o silencio, elem também nos sabe o que dizer!" beijinhos tudo de bom

O Profeta disse...

As palavras são chicote...são afago...são contradição, quando ditas não voltam à boca...


Ergui-me ao vento na tua procura
Fundi um abraço com o sol da tua ternura
Modelei o amor com as palavras mais belas
Curso de errante espírito na tua procura

Porque o pensamento é voo de milhafre
Aprisionado em gaiola de palavras
O infinito e o incomensurável
Volto ao encontro das tuas profundas mágoas

Bom fim de semana


Mágico beijo