quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

fala(r) diferente...

Foi há muitos anos que começámos a falar. Aprendi a concentrar-me em sentir para ouvir esse tom baixinho, doce. Das primeiras vezes foi tão estranho. Não percebia o que se estava a passar…
Nunca contei a ninguém, mas acho que sabias. Um dia perguntaram-me como eram as nossas conversas. Disse que não falávamos… Eu tentava, mas adormecias-me primeiro.
Durante anos que achei que me seguias… olhava para trás e podia jurar que aqueles passos não eram só meus. Depois deixaste-me perceber que afinal caminhavas primeiro… e todo o caminho era nosso.
Com o tempo teimei que queria falar… que me ouvisses melhor. E acredito que até tenhamos sido capazes.
Ontem, mais uma vez, nenhum de nós dormiu… mas parece que só eu falei. Diluí tudo no nosso silêncio diferente… Não consegui segurar uma só palavra nossa. Esgotei-me nelas… e no medo deste rezar simples. Já não sei mais que dizer… Ensina-me a falar mais ao Teu jeito… fala agora Tu, por favor.


9 comentários:

anawîm disse...

Ni...
Tenho-Lhe agradecido tanto por ti, por sentir que tens um belíssimo Coração...!

Acredita que Ele fala mesmo, e fala muito através de ti mesma... e fala-te de tantas maneiras... fala-te até com silêncios...
mas sempre com a mesma presença cada vez mais presente.

"nenhum de nós dormiu"... e ainda que tu durmas, lá está Ele... só consegue ficar assim, muito quieto, a ver o teu rosto enquanto dormes...

Ni, abraço grande para ti...
estou sempre aqui...
sempre

Rui Santiago disse...

Ai, NI!!!

Hmmm... Que porta acabaste de abrir... Que porta fantástica... Tantas maravilhas te vão começar a aparecer diante dos olhos... E tanta coisa vai também começar a curar-se... Ai... Entendes-me?!

Que bom! Deixas-me feliz, sabes?! Hoje deixas-me muito feliz! Obrigado.

Podes desabotoar o Coração, amiga... chegou a Primavera.

Vais ver...

SHALOM

avelaneiraflorida disse...

Querida Ni,

que nessas conversas Te encontres!!!!
Bjkas, amiga!!!

Sei que existes disse...

Penso que já fala contigo há um tempinho... vais acabar por o ouvir!...
Tens um prémio lá no meu blog.
Beijo grande

Minerva disse...

Falar... sempre falei!

A minha maior "dificuldade" é saber ouvir... e uma vez por outra entender, saber o porquê...

Nem sempre é fácil... Mas também não vale desistir

Rui Santiago disse...

VIVA!!! VIVA!!! VIVA!!!

Até já tenho direito a link e tudo! Eh pá... caraças!

Hoje vou apanhar uma bebedeira, AHAHAHAHAHAHAHAHHAHAH!

Obrigado, Ni!

(para que conste, a parte da bebedeira era a BRINCAR!!! vou só ficar alegre, vá...AHAHAHAHAH)

SHALOM

Rui Santiago disse...

Sem querer ser chato (que logo no meu primeiro dia "cá em casa" ficar-me-ia muito mal), mas tenho que avisar-te, Ni, que tens um comentário MUITO ESPECIAL para ti no ultimo post do meu blog, eheheh.

Não é todos os dias...

Marta Sousa disse...

Se o que não fala falasse o que nos diria?

Obrigada pelo teu comentário. Gosto do teu blog tem acima de tudo qualidade, o que é de louvar neste mundo em que quase tudo é rasca.

monge disse...

olá ni

... e tu que falas tão bem quando escreves!!! Por vezes, podemos falar tanto sem dizer nada de essencial, por outras, ouvimos com prazer o que falamos, sem sequer dar por isso.

bj

monge