segunda-feira, 8 de abril de 2013

Quão bom é amar...

Quão bom é amar...
Respirar e inspirar...
Oxigenar cada célula com amor...
Sentir o carinho a pulsar em cada sístole...,
Cada vez mais forte, como o sentir...
Tentar controlar o pensamento em cada diástole,
Deixar o sentimento sorrir...
Sentir todo o meu ser sentir,
Da alma ao coração...,
Entranhado mim...!
É tão bom amar...
É uma felicidade imensa,
Indescritível de tão intensa...
Ser feliz, sem ser sonho...
Intrinsecamente feliz...
Feliz por ter amor no coração...
Quão bom é amar...!





Ni

1 comentário:

just me disse...

É mesmo bom amar. Até quando se ama o improvável amor. Mas só por um tempo... pq se é improvável, não saberemos nós que amor provável estaremos a perder. Porque a probabilidade de um amor é ceú de poesia que se estende no improvável finito dessa emoção em flor. =) beijinho