sábado, 11 de julho de 2009

Infinita força frágil

Sinto esta infinita força frágil.
Parece enorme. Parece crescer. Em ilusões para até ser de verdade e forte. Mas lá vem uma rajada de lembranças, uma música, uma só palavra e desabam os alicerces que pintei de cinzento para imitar cimento.
À noite as estrelas vêm, uma a uma, acordar a alma, desmascarar a falsa força e o céu que parecia calmo em silêncio. A lua, às vezes cheia, assina a tristeza de já não se ver o brilho de uma boa noite.
E eu finjo que não ouço, que nada disto me toca e que isto é força.
Infinita. Força. Frágil.



7 comentários:

Violeta disse...

mais uma vez entendo-te tao bem..
tantas vezes que me sinto assim...

força linda

um abraçao gigantesco so pra ti e uma beijoca enorme pra animar.. sei o quanto faz falta e é bom =D


beijinho querida ni
Adoro-te

Sofia disse...

São alicerces feitos do teu sentir...

Não creio que sejam frágeis, são apenas adjectivados pelo conceito de "humano"...

Somos todos assim, mesmo quem não queira ser.
Mas queres um segredo? Todos nós temos uma força tamanha dentro de nós, está lá para quando for realmente precisa.

Beijo

entremares disse...

Esse é o cimento, que apesar de parecer cinzento... contém a essencia das cores, da força.
Não há receitas.
Não há poções mágicas.
A lua, quando nasce... não é para todos.
Para muitos, será sómente mais um ponto de luz.

Para todos os outros que acreditam que as flores possam botar por entre o cimento... a tal força "frágil"... será sempre infinita...

Bom fim de semana.

Kleine Hexe disse...

Totalmente de acordo com entremares!

Beijos NI =)

florinda disse...

Ni,
que o espírito de Deus sopre na fagulha da esperança existente e torne-a grandiosa, tal qual a pequena que surge por entre as adversidades , frondosa flôr!

CarlaSofia disse...

Não sei como te ajudar... a não ser... dizer-te para pintares os teus alicerces de outras cores.
um beijo

Gil (",) disse...

olá Ni...

Sim sou mesmo eu!lol :)
não venho aqui a fazer qualquer comentário ao que escreves, venho simplesmente agradecer por continuares a escrever.
Nunca desistas!

Beijinhos***